quarta-feira, 5 de abril de 2017

"A porta pega - gordo"



O Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, também conhecido como Maria de Alcobaça ou mais simplesmente como Mosteiro de Alcobaça, é a primeira obra plenamente gótica erguida em solo português. Foi começado em 1178 pelos monges de Cister. Está classificado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e como Monumento Nacional, desde 1910. Os monges do Mosteiro, que fica a 88 quilômetros de Coimbra, em Portugal, eram submetidos na Idade Média a um tratamento infalível contra a obesidade.

Até hoje não foi superado por nenhuma dieta. Os monges que comiam no refeitório eram obrigados a buscar a própria comida na cozinha ao lado. Ninguém podia servi-los. O problema é que precisavam atravessar uma porta. E daí? É que a porta media 2 metros de altura e apenas 32 centímetros de largura. Quem não conseguisse ultrapassá-la ficava sem comer e, obviamente, emagrecia velozmente.

terça-feira, 21 de março de 2017

A importância dos Beneditinos - Papa Pio XII


Com efeito, enquanto nessa escura e convulsionada época da história o cultivo da terra, o amor do trabalho e da arte, o estudo das ciências e das letras, tanto religiosas como profanas, eram lançados, por uma espécie de desdém geral e sintomático, ao abandono, dos mosteiros beneditinos sai uma plêiade luminosa de agricultores, de artistas, de sábios, que nos salvaram incólumes os monumentos da velha literatura, conciliaram os velhos e os novos povos, em guerras constantes, reduzindo-os da barbárie renascente, das correrias, do saque, à moderação da moral humana e cristã, à abnegação do trabalho, à luz da verdade; reconstituíram, enfim, uma civilização enformada nos princípios do Evangelho.

quarta-feira, 15 de março de 2017

Esgotado o tempo da penitência, todo arrependimento será inútil


À entrada dos quarenta dias consagrados à penitência, a Igreja assume a voz severa dos profetas, para nos exortar à renovação na graça de Deus. Felizes as almas que respondem ao solene convite; pois aproxima-se a data em que a trombeta do arcanjo anunciará o fim das provações terrestres. Ter-se-á, então, esgotado o tempo da penitência, todo arrependimento será inútil. Façamos agora sem dilação o que, no último dia, desejaríamos ter feito. "Agora é a ocasião, propícia, diz o apóstolo, dias de graça e de salvação". Roguemos a Deus que em nós excite o arrependimento de nossas faltas e que nos conceda um coração contrito e humilde.

A penitência não consiste unicamente em abstinências e mortificações corporais; visa sobretudo o coração, a vontade e a conduta. Fazer penitência é afastar nosso amor de toda afeição viciosa, para amar puramente a Deus; é renunciar a todas as satisfações passageiras, para obedecer filialmente à vontade de Deus; é reformar as imperfeições de nossa conduta, para viver santamente segundo a lei de Deus; em suma, fazer penitência é trabalhar para a destruição do homem caduco, para auxiliar a ressurreição do homem novo. Mas o espírito de penitência não poderia reanimar os que julgam justos e virtuosos, mas tão somente àqueles que a título de pecadores, imploram a misericórdia do Senhor. Sirvamo-nos das palavras de Davi para pedir a Deus o espírito de penitência e se não podemos empregar austeridades voluntárias para nos castigarmos, ao menos aceitemos de bom grado as aflições, trabalhos, acidentes e sacrifícios que a Providência nos impõe.

Migalhas evangélicas, pelo Pe. Teodoro Ratisbonne, editora Vozes, 1941

quarta-feira, 8 de março de 2017

Verdades que o cristão deve recordar diariamente


VERDADES DE QUE O CRISTÃO SE DEVE RECORDAR TODAS AS MANHÃS

Cristão, lembra-te que tens hoje:
Deus a glorificar,
Jesus a imitar,
A Santíssima Virgem a invocar,
Os Santos a imitar,
Os Santos Anjos a honrar,
Uma alma a salvar,
Um corpo a mortificar,
Virtudes a pedir e praticar,
Pecados a expiar,
Um paraíso a ganhar,
Um inferno a evitar,
Uma eternidade a meditar,
Tempo a aproveitar,
Próximo a edificar,
Um mundo a temer,
Demônios a combater,
Paixões a subjugar,
Talvez a morte a sofrer,
E o juízo a suportar!

OH! ETERNIDADE!

Retirado de «Manual de Orações», aprovado pelo Arcebispo de Porto Alegre, 10 de Novembro de 1926.

Fonte:http://accao-integral.blogspot.com.br 

quarta-feira, 1 de março de 2017

Quaresma, Jejum, Esmola e Oração

JEJUM, ESMOLA E ORAÇÃO
A Quaresma são os quarenta dias, da Quarta-Feira de Cinzas ao Domingo de Páscoa, em que jejuam os cristãos, exceto nos domingos.

 Afirmam os santos padres (como se pode ver em Cornélio a Lapide, Bellarmino, etc.) que foi a Quaresma instituição dos Apóstolos, para honrarmos e imitarmos o jejum de Cristo Nosso Senhor, satisfazermos à Justiça divina, e assim preparar-nos à digna celebração da Páscoa.

 Nesse tempo sagrado, substituindo a Igreja o luto às profanas alegrias, bradando a Deus a implorar o seu auxilio, a pedir-lhe a conversão dos pecadores, exorta-nos, e como que nos obriga, a entrarmos em contas conosco. 

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Indulto sobre a abstinência de carne nas sextas-feiras

INDULTO SOBRE A ABSTINÊNCIA DE CARNE

Sua natureza:

Santo Tomás de Aquino ensina a razão da abstinência: “Deve dizer que, como foi dito, a Igreja instituiu o jejum para reprimir a concupiscência da carne, que tem por objeto as coisas deleitáveis ao tato (...). Por essa razão a Igreja há proibido (...) aqueles alimentos que são muito agradáveis de comer e que ademais excitam o homem aos prazeres carnais. Tais são as carnes dos animais, que descansam e respiram (...); pois como tais se conformam mais ao corpo humano, deleitam mais e contribuem mais para sua nutrição; e a sua assimilação tem quantidade que sobra para converter-se em matéria seminal, cuja multiplicação é o maior excitante da luxúria.”

O Código de Direito Canônico de 1917, afirma no can. 1.250: “A lei da abstinência proíbe comer carne e caldo de carne, porém não proíbe comer ovos, laticínios e quaisquer condimentos, ainda que de gordura animal.”

Tempo de obrigação da abstinência:

Para o Código de 1917, além dos dias em que a Igreja impõe simultaneamente com o jejum, eram dias de abstinência total da carne “todas as sextas-feiras do ano”. Deve agregar-se – para uma completa e justa avaliação do caso – que na América Latina e nas Ilhas Filipinas, por especial indulto concedido pela Santa Sé em 1º de Janeiro de 1910 (e renovado sistematicamente a cada dez anos), eram dias apenas de abstinência: as vigílias do Natal, Pentecostes, São Pedro, Assunção; de jejum sem abstinência: as três sextas-feiras das Têmporas, seis quartas-feiras da Quaresma, e quinta-feira Santa; abstinência e jejum juntamente: quarta-feira de Cinzas e as seis sextas-feiras da Quaresma. Em outras palavras, na América Latina não era obrigatória a abstinência nas sextas-feiras do ano, salvo os indicados precedentemente.

Fonte: Diário de um Católico 

domingo, 19 de fevereiro de 2017

A verdadeira e única Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo

“ CREDO (...) IN UNAM, SANCTAM, CATHOLICAM ET APOSTOLICAM ECCLESIAM ”. credo niceno-constantinopolitano séc. IV.



A IGREJA DE CRISTO É UNA

A Igreja é o Corpo Místico de Nosso Senhor Jesus Cristo.

“ (...) Cristo é o chefe da Igreja, seu corpo ”. - Efésios 5,23

Os que abraçam a Verdadeira e única fé tornam-se membros deste Corpo, pois: “ Há (...) uma só fé ”.- Efésios 4,5

A Igreja sendo fundada por Cristo (como veremos mais a frente) é uma instituição divina, que congrega homens de todo o mundo que, como disse, aderem a única Fé verdadeira.

“ Ora, vós sois o Corpo de Cristo e cada um, de sua parte, é um dos seus membros ”. - I Coríntios 12,27

“ Eu sou a videira; vós, os ramos. Se alguém não permanecer em mim será lançado fora ”.- S .João 15,5-6

A Igreja é uma Hierarquia, ou seja, os membros da Igreja não tem o mesmo posto: